Que panela usar?

Liloripédia

Você sabia que o tipo de panela que você usa para cozinhar também interfere no valor nutricional das preparações?

    Nem sempre aqueles mais práticos ou mais encontrados são os mais indicados, pois esses podem conter substâncias que são passadas aos alimentos e trazem malefícios à saúde dos indivíduos.

    O alumínio, muito utilizado na produção de panelas, frigideiras, embalagens, dentre outros, pode ser liberado para o alimento por diversos fatores, como qualidade da liga utilizada na fabricação, tempo de uso do utensílio, tempo de cocção, ph do alimento e presença de sal ou açúcar. Estudos mostram que panelas de alumínio submetidas de 15 a 30 minutos de cocção podem liberar 0,7 mg de alumínio  em cada 100g de alimento. De 75 a 90% desse metal será eliminado pela urina e fezes, o restante fica acumulado nos órgãos. A FAO/WHO estabelece um limite tolerável de 60mg por dia para um homem adulto. 

    O ferro, também muito utilizado na fabricação de utensílios, é um material que apesar de também liberar certa quantidade de mineral de acordo com as circunstâncias em que é submetido, normalmente não atinge níveis prejudiciais, principalmente por ser um mineral essencial à saúde humana e que normalmente se encontra em deficiência na maioria dos indivíduos. Sendo apontado, inclusive, como contribuinte na ingestão de ferro não heme, principalmente para aqueles indivíduos com anemia ferropriva.

     O aço inox, composto principalmente por ferro, níquel e cromo, pode soltar traços desses minerais de acordo com as situações em que é submetido. O mais preocupante é se houver alta liberação do níquel, que em concentrações maiores é considerado um elemento tóxico, podendo causar desordens gastrointestinais, neurológicas, cardíacas, alergias e dermatites. 

    O Teflon (acido perfluoroctanoico - PFOA), apesar da vantagem de ser antiaderente, durante a cocção/aquecimento pode ocorrer a liberação de fumos com partículas ultrafinas que podem ser tóxicas. 

    O vidro pode ser considerado uma das melhores opções na hora de cozinhar ou armazenar alimentos, pois não libera nenhuma substância nociva, além de proporcionar boa conservação e não interferir na composição do alimento.

    Após todos esses apontamentos é provável que você tenha esteja se perguntando qual utensílio utilizar na hora de cozinhar, dessa forma, podemos concluir que os materiais mais indicados, apesar do que foi descrito, são o vidro, o ferro e o ácido inox. Esses utensílios são os que proporcionam menor interferência na composição dos alimentos, e que nos estudos não apontam grande toxicidade aos indivíduos.

    Além do que já foi dito é sempre bom lembrar-se de algumas dicas que podem minimizar ou ajudar na escolha do melhor tipo de material do utensílio de acordo com o alimento que se pretende fazer, como por exemplo, verificando o pH, a quantidade de água, o tempo de cocção e o tempo que o alimento ficará em contato com o utensílio.