Quem quer pão, quem quer pão, quem quer pão...

Histórias

Quando adentrei no mundo sem glúten, a primeira coisa que senti falta foi de um pãozinho gostoso pra comer. Um pão quentinho, com gostinho de padaria, sabe? Então comecei a procurar receitas, fazer experiências, estudar os tipos de farinhas que existiam sem glúten, verificar qual delas ajudavam na maciez do pão, enfim, quase um laboratório. Além de acertar um pão sem glúten, eu ainda tinha mais um desafio: o pão também tinha que ser sem lácteos (proteína do leite e lactose) e sem proteína da soja. Quem me conhece sabe, fiz muitas coisas erradas ao tentar fazer os primeiros pães. Até em banho maria cozinhei um pão por ter interpretado errado as instruções de uma embalagem de mix de pão. Olhando hoje, é até cômico!

Mas com o erros vieram os acertos e os pães foram saindo. Fui fazendo cursos, acabei cruzando com  grandes pessoas  nesse meu caminho, e cada uma compartilhou comigo um conselho, uma dica e um gesto solidário. Hoje, depois de dois anos experimentando receitas, me familiarizando com as farinhas sem glúten, com as gomas, com os polvilhos, féculas, já entendo melhor a reação que cada coisa exerce sobre a massa e meus pães saem como que eu desejava, no início deste texto: quentinhos e gostosos. 

Meu filho começou a pedir mais pão, assim como meu marido e minha família. Até os amigos queriam experimentar. Se cheguei a perfeição? Não. Longe disso. Mas a cada dia, as receitas melhoram, os conhecimentos vão se aprimorando e os testes ajustando cada receita. Então vem a pergunta. E aí, qual o segredo para fazer um pão sem glúten? 

O segredo é um só: a persistência. A mesma que faz você seguir quando seu filho tem alguma reação a algum produto ou alimento, que você nem imagina que pudesse acontecer. Ou quando aquelas crises de soluço não param por conta da alergia. Persistência que não me deixa cansar de acreditar que vai dar certo, a cada olha do meu pequeno pra mim, que diz “a barriga dói mamãe”. 

É essa persistência que me levou a abrir a Lilóri, um pedacinho da minha casa para vocês. Sabores testados por quem mais entende: meu filho ;-) A Lilóri não é apenas uma padaria sem glúten, lácteos e conservantes. É a minha persistência e saber que eu podia oferecer qualidade de vida mas também o prazer da comida pra quem mais precisa. Pra quem quer apenas sair e comer um pãozinho gostoso e quentinho.